Exercício físico - Bem estar - Saúde

domingo, 21 de junho de 2015

AVALIAÇÃO PRA QUÊ?

Avaliação e emagrecimento. Será que os exercícios estão dando resultados e você está emagrecendo mesmo? Ou seu peso aumentou, estacionou, depois de fazer tudo direitinho. A balança pode está te enganando. E, sua saúde, o que tem a ver com isso?

A avaliação permite que você conheça alguns parâmetros importantes sobre sua estética e sua saúde. Como o IMC, CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL E % DE GORDURA.

“Mas, o que faço com essa informação?” “Pra quê fazer avaliações?”


Observando apenas a balança, não sabemos a qualidade do que foi perdido. Se perdemos mais peso de água, como ao suar muito em um treino longo, após a sauna ou nas dietas só com proteínas, Com isso, esse peso será facilmente recuperado assim que houver uma boa hidratação ou ao voltar a comer algum tipo de açúcar.

Se a perda foi mais de massa muscular, será prejuízo para o emagrecimento e para definição. Músculos evitam que o metabolismo fique lento e, com isso, evita que fique cada vez mais difícil perder peso, mesmo com a continuidade de uma dieta radical de restrição e\ou treinos longos contínuos. E, para ficarmos com tudo “durinho”, músculo é muito bem vindo. Aliás, flacidez e gente “bunda mole”, evito ao máximo! Rs!

Mas, você treinou e se alimentou direitinho e seu peso estacionou ou aumentou. Pode ser que tenha ganhado massa muscular. Músculos pesam mais que gordura, porém, ocupam menor espaço no seu corpo. Comparando em tamanhos, é como se o músculo no seu corpo tivesse o tamanho dos seus dois dedos, indicador e médio, e a gordura sua mão cheia. Você pode está mais magra e mais pesada na balança.

É através da avaliação que você saberá sua composição corporal, comparado ao IMC e a medida do abdômen (cm), e se realmente o treinamento tem ajudado no objetivo principal, emagrecer sem perda ou com ganho de músculos e com saúde, sem restrição alimentar radical. E isso, a balança não mostra!

Além de, poder avaliar outras capacidades físicas e fisiológicas, limitações e restrições. Considerando, ainda, seus objetivos, seus gostos, seu tempo disponível, ou seja, sua individualidade biológica. É conhecendo esses parâmetros e conhecendo você, que o profissional fará uma prescrição séria, com resultados sendo mostrados e discutidos no início e ao longo do treinamento.

E a saúde...

O IMC:

O índice de massa corporal (IMC) e sua classificação, entre magreza severa e obesidade mórbida, permite correlaciona-la com riscos à saúde.
Para calcular o IMC, basta dividir seu peso (kg) pela altura (m) elevada ao quadrado. É considerado que o IMC acima de 30 (kg\m2) é obesidade e acima de 40 (kg\m2) é obesidade mórbida, grave.

Ex.: uma pessoa com 80kg de peso corporal e 1,63cm de altura: 80:(1,63x1,63) = 30,18 kg\m2 é considerada obesa, com fatores de risco para desenvolver doenças e causas de morte aumentadas.

Porém, o IMC não é considerado sozinho, o melhor parâmetro, ainda mais, quando a pessoa tem mais músculos e com isso, o peso corporal também é alto. Então, o ideal é associa-lo ao % de gordura e saber onde essa gordura é acumulada no corpo.

A CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL:

Não é só o excesso de gordura corporal que causa danos a sua saúde, mas, a forma como essa gordura é distribuída: Se a pessoa tem um maior acúmulo na região abdominal, envolvendo as vísceras, ou se acumula mais gordura no quadril.

Assim, independentemente do IMC, homens com uma circunferência abdominal maior que 102cm e mulheres, maior que 88cm, é fator de risco muito alto para desenvolver doenças com causas de morte aumentadas. A medida é feita ao redor do abdômen, na altura da cicatriz umbilical, com uma trena ou fita métrica.

% DE GORDURA:

A organização Mundial de Saúde define sobrepeso e obesidade como o excesso ou acúmulo anormal de gordura corporal que apresenta risco para a saúde (WHO, 2010).

E a obesidade é a condição em que a quantidade de gordura é excessiva. Homens com mais de 25% de gordura e mulheres com mais de 35% são considerados obesos.
Para quantificar o % de gordura, seu peso de gordura e de músculos, separados, é preciso avaliar a composição corporal. O mais utilizado pelos professores e nutricionistas é a medida das dobras cutâneas e o protocolo mais indicado para você.

EXERCÍCIO É COISA SÉRIA QUANDO SE BUSCA RESULTADOS!


Nenhum comentário:

Postar um comentário